terça-feira, 23 de maio de 2017

Manchester: Ataque a bomba em show de Ariana Grande deixa ao menos 22 mortos

O ataque a bomba ocorrido nesta segunda-feira (23) no show da cantora pop Ariana Grande (clique aqui), em Manchester, no Reino Unido, deixaram ao menos 22 mortos, incluindo crianças. Segundo informações da rede CNN, a polícia acredita que um homem carregava os explosivos e teria agido como “lobo solitário”. “Estamos tratando isso como um incidente terrorista e acreditamos que o ataque tenha sido executado por uma pessoa”, afirmou o chefe da Polícia Metropolitana, Ian Hopkins. Ele teria morrido na maior explosão que afetou parte da Manchester Arena, conforme aparece em vídeos registrados pelo público da apresentação. As explosões ocorreram por volta das 22h30 (hora local), e causaram pânico e correria da plateia. As vítimas foram socorridas para oito hospitais, segundo Hopkins. A cantora, que não ficou ferida durante o atentado, se manifestou em seu perfil oficial no Twitter. “Arrasada. Do fundo do meu coração, eu sinto muito. Eu não tenho palavras”. Ela encerrava a primeira dos três shows marcados no Reino Unido. 


PF cumpre mandados de prisão contra Arruda e Agnelo Queiroz, ex-governadores do DF

A Polícia Federal cumpre mandados de prisão na manhã desta terça-feira (23) contra os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda e Agnelo Queiroz e contra o ex-vice-governador Tadeu Filippelli. A operação tem base em delação premiada da Andrade Gutierrez referente a um esquema de corrupção envolvendo as obras do estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). As obras foram orçadas em cerca de R$ 600 milhões, mas custaram R$ 1,575 bilhão em seu encerramento, em 2014. Além de Arruda, Queiroz e Filippeli, agentes públicos, ex-agentes públicos, construtoras e operadores de propina que agiram durante as três últimas gestões estão entre os alvos da operação desta terça. A Polícia Federal acredita que agentes públicos, por meio de operadores de propinas, tenham realizado conluios e simulado procedimentos previstos em edital de licitação. Ao contrário dos demais estádios da Copa do Mundo, o Mané Garrincha não foi requalificado com recursos do BNDES, mas da Terracap -- a estatal, no entanto, não abarca esse tipo de operação financeira. O Mané Garrincha foi a mais cara arena do Mundial e suas obras de reforma foram realizadas estudos prévios de viabilidade econômica. A Terracap, que tem 49% de participação da União, está na iminência de insolvência. Ao todo, 80 policiais participam da operação, divididos em 16 equipes, para cumprir 15 mandados de busca de apreensão, 10 mandados de prisão temporária além de 3 conduções coercitivas. As medidas judiciais foram determinadas pela 10ª Vara da Justiça Federal no DF. A ação abrange Brasília e arredores.

FALSO DENTISTA É PRESO EM MACARANI

Um falso dentista foi preso na cidade de Macarani, a 148 Km de Vitória da Conquista. A ação foi resultado de uma ação em conjunto entre o Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA) e a Polícia Militar, realizada na última sexta (19).
De acordo informações divulgadas pelo CRO, o homem, identificado como Valdionor Santos Cordeiro, de 78 anos, confessou as atividades ilícitas na presença dos fiscais do Conselho e dos policiais. O falso dentista foi conduzido para delegacia e ainda teve o material apreendido.
Conforme o conselho, o falso dentista pode pegar de seis meses a dois anos de prisão, por exercer de forma ilegal a profissão. // Ascom CRO-Ba

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Silvio Santos anuncia que será candidato à presidência: “Estou muito maduro”

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br
O apresentador Silvio Santos anunciou que será candidato à presidência da República, em seu programa no SBT, na noite deste domingo (22). Brincando ou não, Silvio afirmou que está “maduro” e tomou a decisão após Luciano Huck flertar com a ideia.

“Eu não estava mais pensando em política, mas depois que o Luciano Huck se candidatou eu fiquei muito chateado e eu acho que vou me candidatar. Pois eu estou com 86 anos, estou muito mais maduro, tenho agora decisões muito mais adultas e estou convencido que o governo na minha mão seria um governo de total felicidade para as pessoas menos favorecidas”, falou.

A política dominou o Programa Silvio Santos neste domingo e o apresentador recebeu os humoristas Ênio Vivona, imitador de Lula, e Mila Ribeiro, que imitou Dilma Rousseff.

'Se quiserem, me derrubem', provoca Temer ao reafirmar que não existe chance de renúncia

Apesar do tom pouco amistoso em seus pronunciamentos, o presidente Michel Temer afirma manter a calma necessária para lidar com a repercussão da delação da JBS. "Mantenho a serenidade, especialmente na medida em que eu disse: eu não vou renunciar. Se quiserem, me derrubem, porque, se eu renuncio, é uma declaração de culpa", ressaltou o peemedebista em entrevista à Folha de S. Paulo. Na ocasião, Temer deixa claro que não vai se afastar do cargo de maneira voluntária e acrescenta que tem demonstrado "com relativo sucesso" que o que o empresário fez foi induzir uma conversa. No entendimento do presidente, também não foi prevaricação ouvir Joesley Batista confessar crimes e não fazer nada. "Você sabe que não? Eu ouço muita gente, e muita gente me diz as maiores bobagens que eu não levo em conta. Confesso que não levei essa bobagem em conta. O objetivo central da conversa não era esse. Ele foi levando a conversa para um ponto, as minhas respostas eram monossilábicas", minimizou o presidente, assim como fez com o fato de o encontro com o empresário, que aconteceu no porão do Palácio do Jaburu, às 23h, sem que Joesley fosse sequer questionado pela segurança da residência, não constar na agenda oficial. O chefe do Executivo afirmou também não saber que Joesley era investigado. No momento do encontro, o empresário era alvo das operações Sepsis, CuiBono? e Greenfield. Quando perguntado se vai aplicar a si a regra que estabeleceu de que um ministro só seria afastado se fosse denunciado, Temer não hesitou em descartar a possibilidade. A justificativa do presidente é de que ele é chefe de um Poder. "Os ministros são agentes do Executivo, de modo que a linha de corte que eu estabeleci para os ministros, por evidente não será a linha de corte para o presidente", pontuou. Temer saiu ainda em defesa do deputado federal Rodrigo Rocha Loures, filmado ao receber R$ 500 mil de forma ilegal do frigorífico. Para o presidente, "tudo foi montado". "O Rodrigo certamente foi induzido, foi seduzido por ofertas mirabolantes e irreais", declarou, acrescentando que o parlamentar é um homem "de muito boa índole". Na última quinta (18), Rocha Loures foi afastado do cargo na Câmara. Antes de retornar ao Congresso para ocupar a vaga de Osmar Serraglio, o deputado foi assessor da vice-presidência quando o cargo ainda era ocupado por Temer.

Temer pode ser denunciado pela PGR; caso STF aceite ação, presidente é afastado

Alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Michel Temer pode ser denunciado em breve pela Procuradoria-Geral da República (PGR). De acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, a PGR considera já ter elementos probatórios suficientes para oferecer a denúncia contra o peemedebista ao STF. Assim, o inquérito se transformaria em processo penal. O órgão está convicto de que Temer cometeu os crimes de organização criminosa e corrupção passiva. Pela Constituição, após Rodrigo Janot fazer a acusação formal, dois terços da Câmara teriam que dar o aval para o STF votar se aceita a acusação. Caso Suprema Corte aceite a denúncia, Temer se torna réu e é obrigado a se afastar do cargo por 180 dias. Com isso, o atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumiria a presidência do país. Se o plenário do STF não julgar o caso nesses seis meses, Temer retornaria para o Planalto.

PF dá início a análise de áudio da conversa de Temer com Joesley Batista

A Polícia Federal recebeu neste domingo (21) a gravação entregue pelos executivos da Holding J&F à Procuradoria-geral da República na qual o presidente Michel Temer aparece em conversa no Palácio do Jaburu com o empresário Joesley Batista. Em nota divulgada no início da noite, a PF confirmou o recebimento dos áudios e dos quesitos apresentados pela PGR e pela defesa do Presidente Temer. Esses quesitos são questionamentos que a PGR e a defesa do presidente pretendem fazer sobre possíveis edições e falhas na gravação. A perícia foi solicitada após a defesa de Temer, baseada em perícias divulgadas por jornais, contestar a autenticidade da gravação. O perito extrajudicial e judicial Marcelo Carneiro de Souza afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo ter identificado "fragmentações" em 14 momentos na gravação. "Em análise técnica preliminar, o Instituto Nacional de Criminalística apontou que é fundamental ter acesso ao equipamento que realizou as gravações originais. Por esse motivo, a PF oficiou à PGR, solicitando o aparelho. Não há prazo inicial estipulado para conclusão dos trabalhos periciais, especialmente diante da necessidade apontada de perícia também no equipamento", afirma a PF

sábado, 20 de maio de 2017

Partidos articulam saída negociada de Temer para evitar eleições diretas

Partidos aliados de primeira hora do presidente Michel Temer buscam uma saída negociada com o Planalto que seja uma continuidade do que, para eles, vem dando certo no atual governo. Diante da perspectiva de agravamento da crise deflagrada pelas delações da JBS, líderes de siglas como PSDB, PMDB e DEM pretendem bloquear qualquer iniciativa de realizar eleições diretas por meio de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) e articulam um nome de consenso para uma eventual disputa indireta no Congresso. Nas últimas horas, ganhou força o nome de Henrique Meirelles, ministro da Fazenda de Temer, como uma alternativa viável para manter a base unida e a bandeira das reformas hasteada. Se Temer renunciar, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), terá 30 dias para convocar o pleito, que contará apenas com senadores e deputados no colégio eleitoral. Principal aliado do governo, o PSDB ensaiou uma debandada após a divulgação do áudio da conversa entre o Joesley Batista, da JBS, e Michel Temer, mas recuou após um pedido de tempo para a construção de um consenso que evitasse a implosão da base e comprometesse as reformas. Meirelles é filiado ao PSD, partido liderado por Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicação. Ele tem sido assediado por políticos para aceitar a missão. Os outros nomes ventilados nos bastidores da Congresso são o próprio Rodrigo Maia e o senador tucano Tasso Jereissati (CE). Meirelles tem a seu favor a condução da política econômica, que começa a apresentar os primeiros resultados, e também um bom trânsito com setores da oposição.

Lula pede que Temer 'saia logo' da presidência após denúncias da JBS

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou neste sábado (20) que quer que Michel Temer "saia logo" da presidência da República. Ele destacou ainda que vai estar "na trincheira para recuperar a democracia deste país". A declaração foi feita durante a posse da nova diretoria do PT na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo, na semana em que surgiram acusações contra Temer a partir da delação premiada de executivos da empresa JBS.  "Nós queremos eleições diretas, queremos que o Temer saia logo. Não queremos um presidente eleito indiretamente, mas pelo povo brasileiro. Seja quem for, não importa quem for", disse Lula. Ele voltou a falar que está com vontade de disputar a eleição presidencial de 2018, mas admitiu que uma eventual candidatura depende de Justiça. O ex-presidente é réu em três processos na Operação Lava Jato. "Agora, com essa provocação, quantidade de denúncia, arrumando coisa toda semana, isso me dá vontade de disputar eleição", declarou.

Temer ‘guardou no bolso’ R$ 1 milhão dos R$ 15 mi pagos em campanha, diz delator

O presidente Michel Temer teria embolsado R$ 1 milhão dos R$ 15 milhões recebidos do Partido dos Trabalhadores (PT) para financiar sua campanha à Vice-Presidência, em 2014. A afirmação foi feita por Roberto Saud, diretor da JBS, em depoimento ao Ministério Público Federal. A informação consta da delação de executivos da empresa, cujos detalhes foram divulgados nesta sexta-feira (19) pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ainda segundo Saud, além de Temer, Gilberto Kassab, hoje ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, também usou dinheiro de caixa 2 de campanha em proveito próprio. "Eu já vi o cara pegar o dinheiro da campanha e gastar na campanha. Agora, ganhar um dinheiro do PT e guardar pra ele no bolso dele, eu acho muito difícil. Aí, ele e o Kassab fizeram isso. Só o Temer e o Kassab guardaram o dinheiro pra eles usarem de outra forma", disse o executivo. No depoimento, o delator detalha como foi feito o pagamento. Temer negociou os R$ 15 milhões junto ao PT, e o valor foi repartido em diversas frentes: R$ 9 milhões teriam sido pagos em cinco parcelas ao PMDB nacional, como "propina dissimulada em forma de doação oficial"; R$ 3 milhões teriam sido entregues a um intermediário do ex-deputado Eduardo Cunha em um posto de gasolina no Rio de Janeiro; e R$ 2 milhões teriam sido repassados a Duda Mendonça como parte do pagamento pela campanha de Paulo Skaf ao governo de São Paulo. De acordo com Saud, o pagamento a Duda Mendonças foi "simulado como se ele tivesse prestado um serviço" para uma das empresas do Grupo JBS. Ainda segundo o delator, o R$ 1 milhão que teria ficado com Temer foi entregue na sede da Argeplan Arquitetura e Engenharia, na Vila Madalena, em São Paulo. A empresa pertence a João Baptista Lima Filho, amigo de Temer, e já foi alvo de investigações da Operação Lava Jato. “O Temer me deu um papelzinho, e falou: 'Ó, Ricardo, tem um milhão, que quero que você entregue em dinheiro nesse endereço aqui'. O Temer falou isso. Na porta do escritório dele, na calçada. Só eu e ele na rua. Na Praça Panamericana", relatou Saud.

Lula articula com lideranças para evitar eleição indireta; solução seria cassação de chapa

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato à Presidência da República, estaria articulando com lideranças de esquerda para tentar garantir que, caso Michel Temer deixe o cargo, haja eleição direta. De acordo com o Valor Econômico, Lula teria se reunido com lideranças do PT e de movimentos populares e definido que a melhor solução para o atual cenário seria a cassação da chapa Dilma-Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Caso as eleições sejam indiretas, quem escolhe o próximo presidente são os parlamentares do Congresso, o que causou insegurança para Lula.

STF rejeita habeas corpus que pedia suspensão de inquérito contra Michel Temer

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, nesta sexta-feira (19), um habeas que pedia a suspensão de inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB), para investiga-lo por corrupção passiva, obstrução de justiça e participação em organização criminosa, após as delações da JBS (clique aqui e saiba mais). O recurso havia sido impetrado pelo advogado Samuel José Orro Silva, de Taubaté (SP), sob alegação de que Temer é um "idoso de 76 anos de idade, que não é acostumado à uma rotina empresarial". O ministro Luís Roberto Barroso, responsável por derrubar o habeas corpus avaliou que "No caso de que se trata, não enxergo nenhuma ilegalidade flagrante ou abuso de poder que autorize a concessão do pedido. Seja porque a leitura da inicial não evidencia risco atual ou iminente à liberdade de locomoção do paciente, seja porque a parte impetrante deixou de acostar aos autos elementos mínimos que pudessem comprovar as suas alegações". Referindo-se ao fato de que Samuel José Orro Silva não tem representação nos autos do inquérito ou defende o político oficialmente, Barroso afirma ainda que “ademais, embora a ação constitucional do habeas corpus possa ser ajuizada por qualquer pessoa (art. 654 do CPP), o autor do pedido tampouco instruiu o feito com instrumento de mandato que o habilitasse formalmente à defesa técnica do paciente. Logo, sequer é possível saber se o paciente, de fato, manifestou o seu real interesse no ajuizamento da presente ação mandamental, no atual estágio das investigações".

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Ouça áudio completo com diálogo entre Temer e executivo da JBS

O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou nesta quinta-feira (18) para a imprensa os áudios gravados pelo empresário Joesley Batista, proprietário do grupo JBS, que mostram o presidente Michel Temer autorizando a compra de silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba, no âmbito da Operação Lava Jato (entenda aqui). A notícia da existência da gravação, divulgada na quarta (17) pelo jornal O Globo, instalou uma grave crise política no governo federal. Nesta quinta, Temer disse que não renunciaria ao cargo (veja aqui). O áudio tem 39 minutos. Ouça abaixo a conversa que sacudiu a República (o diálogo começa aos 5 minutos).

Geddel era ligação entre dono da JBS e Michel Temer

O ex-ministro Geddel Vieira Lima foi apontado, na gravação feita pelo dono da empresa JBS, Joesley Batista, como a "ponte" entre o presidente Michel Temer e a empresa. No áudio, Joesley destaca que "Geddel sempre estava ali". "Mas Geddel também, com esse negócio, eu perdi o contato porque ele virou investigado, agora eu não posso também. Eu não posso encontrar com ele", explica o empresário ao presidente durante o diálogo. Temer concorda com o dono da JBS, afirmando para ele "ir com cuidado" porque isso poderia figurar "obstrução da Justiça". O empresário, então, questiona qual seria a melhor forma de falar com o presidente, uma vez que por intermédio de Geddel estaria mais difícil. O homem apontado por Temer para fazer essa transição seria Rodrigo da Rocha Loures, presidente da Fiep. "Se for alguma coisa que eu preciso tratar, falo com Rodrigo. Se for algum assunto desse tipo aí.. marcamos aqui.. Funciona super bem. [Nos encontramos] onze horas, dez e meia.. vem aqui, a gente conversa uns dez minutinhos, meia horinha", disse Joesley.

Fonte:http://www.bahianoticias.com.br/noticia/207402-geddel-era-ligacao-entre-dono-da-jbs-e-michel-temer.html

Prefeitura Municipal de Potiraguá promove Caminhada com tema "Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra as Crianças e Adolescentes"

Aconteceu nessa quinta-feira (18/05), a Caminhada com tema "Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra as Crianças e Adolescentes", com saída do Colégio Rui Barbosa pela ruas de nossa cidade. 

O evento foi realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, em Parceria com a Secretaria Municipal de Educação (que mobilizou a rede de ensino) e o Conselho Tutelar, que teve como objetivo de chamar a atenção das autoridades e comunidade para os crimes sexuais que são cometidos contra as crianças e adolescentes.

Qualquer pessoa pode denunciar os casos de abuso e exploração sexual de criança e adolescentes. As informações podem ser passadas pelo Disque 100, canal de denúncias gratuito e sigiloso. Além disso, em Potiraguá os casos também podem ser denunciados no Conselho Tutelar, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, além do CRAS e Delegacia de Polícia Civil.

Entenda como surgiu o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

No dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O  “Caso Araceli”, como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem.



Mais Fotos Clique Abaixo

Prefeitura Municipal define data de início do Campeonato Municipal de Potiraguá


Aconteceu nessa quinta-feira (18/05), no Colégio Joaquim Correia de Melo, a primeira reunião  do Campeonato potiraguense de Futebol 2017, com a presença do Secretário de Administração e Finanças, Diego Cheles, o Diretor de Esportes, Dhanyll Pinto, Camilo, com os representantes dos times de futebol, com intuito de organizar essa competição.

Estiveram presentes o Flamengo, Artbool, Rio Pardo, Bahia, Populares, Sport, Barcelona, San Lorenzo, Acoita, dentre outros.

Abertura da competição acontecerá no domingo, dia 11 de junho, sendo que na próxima segunda-feira,  irá acontecer nova reunião para definição da premiação e outros assuntos pertinentes ao tema principal.

“Esta edição espero que seja o início de um trabalho organizado. Nas anteriores, há cerca de dois anos atrás, disputávamos o campeonato sem esperança de receber a premiação [...] Agora, graças à nova administração, iremos participar mais com  estimulo e dedicação”, comentou um dos dirigentes a nossa redação.

É o governo participativo resgatando o futebol de nossa cidade.


quinta-feira, 18 de maio de 2017

Diálogos de Aécio são divulgados; senador trama anistia ao caixa 2 e obstrução à Lava Jato

Conversas entre o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) e o empresário Joesley Batista, dono da JBS que fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República, foram divulgadas nesta quinta-feira (18). No áudio, disponibilizado pelo BuzzFeed, Aécio fala sobre tentativas de barrar a Operação Lava Jato e anistiar o caixa 2 no Congresso. A transcrição do áudio estava disponível na decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). Aécio ainda critica os vazamentos realizados durante a operação Lava Jato. "Esses vazamentos, essa porra toda, é ilegalidade", disse o senador afastado, que ainda criticou os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Eunício Oliveira, respectivamente, afirmando que eles são "caras frágeis para caralho". Aécio ainda afirmou que o ministro da Justiça é "um bosta de um caralho" e que Temer "errou de novo de nomear essa porra". Confira transcrição completa aqui.

Fachin retira sigilo da delação de Joesley Batista, empresário que gravou Temer

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), retirou nesta quinta-feira (18) o sigilo da delação premiada do empresário Joesley Batista, um dos proprietários do frigorífico JBS. Foi ele quem gravou o presidente Michel Temer dando aval à compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba no âmbito da operação. Com isso, o conteúdo das gravações feitas pelo empresário, que também envolvem o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), deve ser divulgado pelo STF a qualquer momento. Nesta quinta, Temer ingressou com um requerimento no STF, destinado a Fachin, para ter acesso à integra dos áudios da delação da JBS.

Após tentar manter ‘normalidade’, Temer cancela agenda oficial desta quinta

O presidente Michel Temer decidiu cancelar todos os compromissos de sua agenda oficial nesta quinta-feira (18). Ao chegar ao Palácio do Planalto, o presidente chegou a receber o senador Sérgio Petecão (PSD-AC) por volta das 8h, para tentar manter o clima de “normalidade”, e garantiu que manteria reuniões a cada meia hora com cerca de 20 parlamentares, entre deputados e senadores. Os encontros já estavam marcados antes da divulgação, nesta quarta (17), dos áudios que comprometem o presidente (entenda aqui). Porém, após o encontro com Petecão, aliados do Planalto pressionaram Temer a cancelar os compromissos. Na agenda que consta no site da Presidência, os encontros foram substituídos por “despachos internos”.  De acordo com o G1, com o cancelamento, o presidente convocou reunião com os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo). Segundo a publicação, Temer avalia fazer um pronunciamento sobre o caso ainda nesta quinta.

URGENTE! FACHIN MANDA AFASTAR AÉCIO; SUPREMO VAI JULGAR PEDIDO DE PRISÃO

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), mandou afastar o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), do mandato de senador. O magistrado, no entanto, optou por não decretar monocraticamente o pedido apresentado pela Procuradoria Geral da República (PGR) para prender o parlamentar tucano.
No despacho, conforme apurou a TV Globo, Fachin decidiu submeter ao plenário do Supremo o pedido de prisão de Aécio solicitado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
IRMÃ DE AÉCIO É PRESA EM BH
A empresária Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-SP), foi presa na manhã desta quinta-feira em Belo Horizonte, informou a VEJA o advogado criminalista Alberto Toron. A prisão preventiva de Andrea Neves foi autorizada pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).
As suspeitas são de que Andrea teria pedido dinheiro, em nome do irmão, para o empresário Joesley Batista, antes mesmo que o próprio senador o fizesse. Nesta quarta-feira, o jornal O Globo revelou que, em acordo de delação premiada, o empresário dono da JBS gravou o tucano pedindo 2 milhões de reais sob a justificativa de custear sua defesa na Operação Lava Jato.]
A operação desta quinta foi batizada de Patmos, em referência à ilha grega onde o apóstolo João teria escrito o Livro do Apocalipse.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Dono da JBS grava Temer autorizando pagamento pelo silêncio de Cunha, diz jornal

O presidente Michel Temer teve uma conversa gravada na qual ele incentiva a realização de pagamentos a Eduardo Cunha para comprar o silêncio do ex-parlamentar. De acordo com informações divulgadas pelo jornal O Globo nesta quarta-feira (17), o diálogo foi gravado pelo dono da JBS. Joesly Batista teria entregado uma mala com R$ 500 mil ao deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F, holding que controla a JBS. Em uma reunião com Temer, o empresário comentou que estava entregando o montante a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro. O pagamento seria uma forma de mesada na prisão para eles ficarem calados. Ao ouvir a informação, Temer incentivou o pagamento: "Tem que manter isso, viu?". Ainda de acordo com informações do jornal O Globo, Joesley e seu irmão, também dono da JBS, denunciaram o fato em uma delação premiada à Procuradoria-Geral da República. O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), ainda precisa homologar o acordo. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) também foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley. A Polícia Federal teria filmado a entrega do dinheiro a um primo do parlamentar e descobriu que eles foram depositados numa empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG). Ainda de acordo com o jornal O Globo, as negociações para a delação premiada dos donos da JBS teve início em março e os depoimentos foram tomados entre abril e maio

“Quanto mais candidaturas, melhor”, diz Rui Costa

O governador Rui Costa (PT) amenizou ontem a informação de que a candidatura do prefeito ACM Neto (DEM) ao Governo da Bahia em 2018 já é dada como certa – mesmo ainda sem a confirmação do próprio democrata. O comandante do Executivo estadual afirmou que não quer discutir eleição agora e que não está preocupado com o embate futuro. “Todos têm o direito de se colocar candidatos. Quanto mais candidaturas, melhor. Todos que quiserem sair serão bem-vindos”, disse Rui ontem aos jornalistas, no lançamento do projeto Educação Empreendedora, que vai levar cursos de qualificação para os 27 Territórios de Identidade da Bahia. O petista afirmou que “torce” para que todos, sem distinções, consigam disputar o próximo pleito. “Não torço e nem peço para que ninguém saia ou deixe de ser candidato. É uma decisão individual de cada um. Espero que todos que queiram possam sair. O povo é quem vai decidir. Só em 2018 vai ter eleição”. Ontem, a Tribuna informou que o grupo aliado ao prefeito vem fazendo pesquisas no interior do estado. Algumas delas apontam uma ligeira vantagem do democrata em algumas regiões, como a Chapada Diamantina. Partidos como PMDB e PSDB também já assinam em- baixo da candidatura do carlista. ACM Neto, por sua vez, ainda continua afirmando que não garante a candidatura no ano que vem. O prefeito tenta se desvencilhar dos rumores em torno da chapa e continua reafirmando que ainda não é candidato. Entretanto, por precaução, ele já anda nomeando novos aliados e se prepara para o embate direto com Rui. Ainda aos jornalistas, o governador afirmou que vai voltar a discutir a possibilidade de reajuste salarial aos servidores estaduais. “O nosso limitador é a Lei de Responsabilidade Fiscal”, ponderou. “Vou iniciar as conversas quando sairmos do limite prudencial, porque a lei me proíbe de conceder aumento de despesa de pessoal”.

Justiça Eleitoral determina impugnação de seis vereadores de Itacaré

A Justiça Eleitoral determinou a impugnação de seis vereadores eleitos em Itacaré, anulando os votos recebidos por eles nas eleições municipais do ano passado. Segundo informações do site Políticos do Sul da Bahia, tiveram os mandatos impugnados Givaldo José Anes Machado (PRB), Hamilton Soares Carriço Neto (PR), Miguel Pereira dos Santos (PTdoB), Milton Ramos da Costa (PSC), José dos Santos Ribeiro (PCdoB) e Hamilton Silva da Paixão (PSDB), que tiveram suas candidaturas registradas pelas coligações “A mudança começa agora”, “Renovar para Itacaré avançar” e “Para defender Itacaré”. O processo movido pelo PMDB investigava o descumprimento da reserva de 30% para candidaturas femininas, já que duas mulheres teriam concorrido pela aliança PSDB, PCdoB, PV e PSD ao cargo de vereadora somente para cumprir a cota. O Ministério Público considerou o pedido de impugnação, mantendo o quociente eleitoral e os quocientes partidários, já que no momento da eleição, os votos destinados à coligação ainda eram válidos. Os seis vereadores podem recorrer da decisão sem se afastarem dos cargos.

terça-feira, 16 de maio de 2017

José Carlos Araújo leva prefeitos para encontro com o governador

Nesta segunda-feira (15), o deputado José Carlos Araújo fez questão de levar pessoalmente seis gestores de importantes municípios do estado para um encontro reservado com o governador da Bahia Rui Costa. 
"Os prefeitos tiveram a oportunidade de separadamente, apresentar ao governador as principais reivindicações do seu povo, em diversas áreas, como saúde, educação, trabalho, renda, cultura, turismo, esporte, infra-estrutura, combate à seca.
Marcaram presença no encontro o prefeito Antônio Carlos de Jacaraci; a prefeita Sueli, de Cafarnaum;  Roni, de Iguaí;  Fernando Bispo de Anguera; Dr. Enilson de Campo Alegre de Lourdes, e a vice-prefeita de Morro do Chapéu, Juliana Araujo.
Após o encontro com o Governador, os prefeitos agradeceram ao parlamentar a oportunidade que tiveram de ficar frente a frente com governador para expor os pedidos do seu município. 
Os gestores elogiaram a postura do chefe do Executivo baiano, que ouviu atentamente todas as solicitações e deu o devido encaminhamento a cada uma das demandas.
“Essa é também nossa função enquanto parlamentar: trazer nossos gestores municipais a encontros com o Governador visando o desenvolvimento e crescimento da Bahia como um todo,” concluiu José Carlos Araújo. 


Encontro no Tribunal de Justiça
Também nesta segunda-feira, o deputado José Carlos Araújo acompanhou o prefeito de Jacaraci durante audiência com a presidente do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, Maria do Socorro, e com a juíza assessora especial da presidência, Rosana Cristina Souza Passos Fragoso Modesto Chaves. 
A principal pauta da reunião foram os pedidos feitos por gestores, população e servidores para que seja evitado o fechamento da comarca de Jacaraci.
Caso ela seja desativada, irá causar muitos transtornos à sociedade em geral. 

Encargo nas contas de luz de todos os consumidores do país vai bancar obra no Norte

O governo decidiu adotar uma saída nada usual para tentar levar à frente seu plano de construir 721 quilômetros de linha de transmissão entre as cidades de Manaus (AM) e Boa Vista (RR), trecho que falta para interligar todos os Estados do país por meio de uma única rede de distribuição de energia. O objetivo é financiar a obra avaliada em cerca de R$ 1,8 bilhão com recursos de um encargo cobrado mensalmente na conta de luz de todos os consumidores do País, a chamada Conta de Consumo de Combustíveis (CCC). O uso do encargo para a construção de linhas de transmissão passou a ser possível a partir de um decreto publicado pelo governo na semana passada e que altera as regras sobre utilização desses recursos. Originalmente, o encargo existia apenas para bancar a compra de itens como óleo diesel, gás e carvão usados em usinas térmicas de regiões isoladas do país, sem ligação com o sistema interligado nacional. Agora, parte de sua arrecadação poderá ser aplicada nas obras de linhas de transmissão como a Manaus-Boa Vista, um dos projetos mais polêmicos do setor elétrico, pela presença de terras indígenas que seriam atravessadas por seu traçado. Os recursos da Conta de Consumo de Combustíveis são definidos anualmente pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em fevereiro deste ano, a arrecadação de 2017 foi fechada em R$ 3,9 bilhões, volume bem inferior aos R$ 6,3 bilhões do ano passado. A queda nesse montante ocorreu após auditorias feitas pela própria Aneel, que reavaliou o volume do combustível usado pelas termoelétricas. Nas contas do Ministério de Minas e Energia (MME), o consumo anual de combustível pelo Estado de Roraima tem girado em torno de R$ 500 milhões por ano, dinheiro que é pago com recursos do encargo. O uso de mais recursos para financiar a obra vai pressionar ainda mais a tarifa cobrada da população, mas a avaliação do governo é que, após quatro anos de operação, a própria linha se pagará, além de acabar com os gastos com combustíveis. A solução financeira não resolve todo o caso. O MME ainda precisa definir o que fazer com a situação da concessionária Transnorte Energia, formada pela estatal Eletronorte e a empresa Alupar. Em setembro de 2011, a concessionária venceu o leilão para construir a linha, que tinha prazo de três anos para ficar pronta e operação prevista para janeiro de 2015. Ocorre que, dos seus 721 km de extensão, 125 km passariam pela terra indígena Waimiri Atroari, onde estão 31 aldeias e mais de 1,7 mil índios. O processo não conseguiu autorização do povo waimiri, tampouco da Fundação Nacional do Índio (Funai). No fim do ano passado, a empresa entrou com pedido formal de desistência do projeto na Aneel, após cinco anos em tratativas e discussões para tentar obter licenciamento. No pleito, a concessionária apresentou ainda uma conta de R$ 534 milhões a receber, conforme um estudo financeiro feito pela Fundação Getúlio Vargas para estimar custos no período e indenizações. A agência acatou o pedido de extinção, mas não julgou a indenização. Apesar de a Aneel ter se posicionado a favor da extinção do contrato, essa não é a convicção do MME, que pretende levar o projeto adiante. O interesse do governo em construir a linha não se limita apenas à possibilidade de deixar de queimar combustíveis poluentes ou de se livrar das condições precárias de abastecimento a partir da Venezuela, que hoje entrega energia para parte de Roraima. A linha de transmissão viabilizaria, também, a construção de hidrelétricas planejadas para serem erguidas no Rio Branco. A resistência dos indígenas waimiri atroari não demoveu o governo do plano de avançar com a linha de transmissão Manaus-Boa Vista por dentro da terra indígena. O argumento é que a mudança do traçado afetaria várias unidades de conservação ambiental e ficaria bem mais cara. Ao passar pela terra indígena, a linha seguiria a lateral da BR-174, que já liga as duas capitais e passa na terra demarcada. O governo acredita que só a Eletronorte prossiga no projeto. O entendimento é que a estatal, que mantém termo de cooperação financeira com os indígenas por conta dos impactos causados pela construção da hidrelétrica de Balbina, nos anos 80, terá mais facilidade em firmar acordo para passar a linha de transmissão em suas terras. Há duas semanas, o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, chegou a atrelar a demissão do então presidente da Funai, Antônio Fernandes Costa a dificuldades de negociar o projeto de transmissão com os indígenas. No sábado (13), o povo waimiri perdeu seu maior defensor e interlocutor. Morreu o indigenista José Porfírio Fontenele de Carvalho, responsável pela defesa e recuperação do povo waimiri, quase dizimado na abertura da BR-174, no período militar. Nos últimos anos, ele fez oposição ao projeto de transmissão por entender que iria interferir ainda mais na vida indígena. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

PF cumpre 62 mandados em operação contra servidores do Ministério da Agricultura

A Polícia Federal cumpre 62 mandados judiciais no âmbito da Operação Lucas, deflagrada nesta terça-feira (16) para desarticular um esquema de corrupção envolvendo servidores do Ministério da Agricultura e empresas do setor agropecuário fiscalizadas pela pasta. As ordens judiciais alcançam os estados do Tocantins, Pará, Maranhão, São Paulo e Pernambuco, sendo 10 de prisão temporária, 16 de condução coercitiva e 36 de busca e apreensão. De acordo com informações do G1, a Justiça Federal também determinou o bloqueio de contas bancárias e a indisponibilidade de bens móveis e imóveis, que somam R$ 2,2 milhões.

Dilma Rousseff tinha paranoia de ser grampeada por Eduardo Cunha, aponta coluna

Acusada pela publicitária Mônica Moura de manter um e-mail secreto para trocar mensagens com ela, Dilma Rousseff (PT) tinha paranoia de ser grampeada. Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, aliados da ex-presidente afirmam que, principalmente em 2015, ela temia que o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a grampeasse. A preocupação era tamanha que ela se comunicava com o ex-marido, Carlos Araújo, através de cartas manuscritas. De acordo com a publicação, esses mesmos amigos negam a possibilidade de ela ter avisado aos marqueteiros que eles poderiam ser presos.
PrintScreen do suposto e-mail compartilhado por Dilma e Mônica Moura registrado em cartório | Foto: Reprodução / Folha de S. Paulo

Rui anuncia concurso com 90 vagas para oficiais da PM e do Corpo de Bombeiros

O governador Rui Costa anunciou nesta manhã o concurso para oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar. Serão 90 vagas para o certame, das quais 60 para PM - 54 para sexo masculino e seis para o feminino - e 30 para o CBM - 24 para homens e seis para mulheres. O período de inscrição começará dia 22 de maio e seguirá até 11 de junho, por meio do site www.cfopmbm2017.uneb.br ou www.consultec.com.br. A taxa de inscrição custará R$ 138,00. A prova para o concurso está prevista para 20 de agosto. Para participar, o candidato deve ter entre 18 e 30 anos. O curso terá duração de três anos. O edital completo será divulgado no Diário Oficial desta quarta-feira (17)